Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Fale conosco via Whatsapp: +55 81 9561-1163
No comando: Velharia 98,5

Das 00:00 às 00:59

No comando: Madrugada da Liberdade

Das 01:00 às 03:59

No comando: Roberto Carlos e Companhia

Das 04:00 às 04:59

No comando: Programa Amado Batista

Das 05:00 às 05:59

No comando: Saúde com beleza

Das 06:00 às 06:59

No comando: Eu Você e a Jovem Guarda

Das 07:00 às 07:59

No comando: caminhando com Jesus Cristo

Das 08:00 às 08:29

No comando: Palavra de fé

Das 08:30 às 08:59

No comando: Manhã da Liberdade

Das 09:00 às 11:59

No comando: Domingão Especial

Das 09:00 às 12:00

No comando: Sabadão de Sucesso

Das 09:00 às 12:00

No comando: Liberdade Esportiva

Das 12:00 às 14:00

No comando: Almoçando com música

Das 12:00 às 14:00

No comando: Você que manda

Das 14:00 às 14:59

No comando: Top Hits

Das 15:00 às 15:59

No comando: Top Hits

Das 15:00 às 16:00

No comando: Coração Sertanejo

Das 16:00 às 17:59

No comando: Hora esportiva

Das 18:00 às 19:00

No comando: Especial Roberto Carlos

Das 18:00 às 20:00

No comando: ESPECIAL REGINALDO ROSSI

Das 18:00 às 20:00

No comando: Love Hits

Das 20:00 às 22:00

No comando: Ponto do amor

Das 22:00 às 23:59

Menu

A cada 6 mulheres, 1 sofreu tentativa de feminicídio no Brasil

Uma em cada seis mulheres brasileiras já sofreu tentativa de feminicídio. Um terço delas dizem já ter sido ameaçadas de morte pelo atual ou ex-parceiro. 

Os dados alarmantes da violência contra a mulher são do estudo “Percepções da população brasileira sobre feminicídio”, realizado pelos institutos Locomotiva e Patrícia Galvão. 

As informações obtidas pelo g1 revelam que a grande maioria dos habitantes considera que o local de maior risco de assassinato para a mulher é dentro da própria casa. 

Em números nominais, quase 26 milhões de brasileiras já sofreram ameaças de morte por pessoas com que mantêm ou mantiveram relacionamento amoroso. 

A pesquisa revela uma gravidade ainda maior: SETE POR CENTO das entrevistadas foram ameaçadas de morte por mais de um parceiro. 

A somatória das que nada fizeram após a ameaça, não levaram a sério, procuraram a igreja ou fugiram totaliza 29 POR CENTO. 

Apenas 34 POR CENTO delas denunciaram à polícia e 57 POR CENTO terminaram o relacionamento. 

Em 2020, houve recorde de mortes por feminicídio, com MIL 350 vítimas, número um por cento maior do que no ano anterior, segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública. 

Fonte: Agencia Radio2

Deixe seu comentário:

Assistir