Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Fale conosco via Whatsapp: +55 81 99561-1163
No comando: Manhã da Comunidade

Das 08:00 às 11:59

No comando: Domingão Especial

Das 09:00 às 12:00

No comando: Sabadão de Sucesso

Das 09:00 às 12:00

No comando: Programa Samba na Rede

Das 12:00 às 14:00

No comando: Almoçando com música

Das 12:00 às 14:00

No comando: Show da Liberdade

Das 14:00 às 17:59

No comando: Programa Fim de Tarde

Das 17:00 às 17:59

No comando: Forró das antigas

Das 18:00 às 19:00

No comando: Especial Roberto Carlos

Das 18:00 às 20:00

No comando: Especial Roberto Carlos

Das 18:00 às 20:00

No comando: Amor sem fim

Das 20:00 às 00:00

No comando: O melhor da MPB

Das 22:00 às 00:00

Menu

Vacina de gotinha contra a pólio pode voltar no próximo ano

Governo estuda a volta das gotinhas contra a poliomielite.

A possibilidade de resgatar o uso da vacina oral, na campanha do ano que vem, é tema de discussão por um grupo do Ministério da Saúde.

Isso porque o Zé Gotinha se tornou um símbolo do programa de imunização no País, como explica o ministro Luiz Henrique Mandetta:

Sonora

Uma das justificativas para a volta das gotinhas nas campanhas é a situação vacinal precária na Venezuela, que pode disseminar a doença para cidades brasileiras da região de fronteira:

Sonora

A vacina oral, que é feita com um vírus enfraquecido, começou a ser substituída no País em 2011.

Isso porque os especialistas consideram a vacina injetável, feita com vírus inativado, mais segura e com menos efeitos colaterais.

No calendário nacional de vacinação, a criança recebe a vacina injetável contra pólio aos 2, 4 e 6 meses.

Já o reforço, aos 15 meses e aos 4 anos, é feito com as gotinhas.

 

Umberto Ferretti

Agencia Radio 2

Deixe seu comentário: